top of page
Buscar

Pisos e revestimentos: como escolher?

Atualizado: 16 de jun. de 2021



Você também tem dificuldade na escolha dos revestimentos ideais para o seu cantinho? Se sim, esse post é para você!


Algumas pessoas vieram me perguntar no Instagram sobre a escolha do piso ideal, então resolvi trazer um conteúdo mais completo que pode ser a dúvida de muita gente. Como escolher o piso?


É realmente bem complexo, até para nós profissionais de arquitetura, porque alguns pontos devem ser considerados antes de optar por determinado piso. Por isso, vou te contar o que precisa saber sobre cada um, como fazer essa escolha e como adequar tudo isso ao seu lar!



Então acompanha comigo!


“TODO PISO SERÁ PALCO E TODA PAREDE MURAL.”

A escolha do piso é tão importante quanto todo o resto em um novo imóvel, ou em reformas, e até mesmo para quem mora de aluguel e pode fazer a troca de revestimentos, pois o piso deve harmonizar com a decoração do espaço e suas cores. Por isso precisa ser bem planejado, e claro: entender as suas necessidades e a do ambiente como um todo!


Mas antes de explicar como escolher, vou te contar sobre cada um deles.


Existem 10 pisos mais usados em decoração de interiores:


Cerâmica:

Por ser usado tanto interna como externamente, esse material se adapta muito bem em todos os cômodos. É um revestimento de preço bem acessível por metro quadrado e de fácil instalação, podendo ser colocado diretamente no contrapiso com argamassa.
  • Cada cerâmica possui um grau de resistência, mas são resistentes à água e manchas, com grande variedade de paginações e texturas.


Porcelanato:

De alta qualidade, fácil instalação e limpeza, é um material bastante utilizado nas decorações de interiores, com opções também para área externa. Possui três tipos de acabamentos:

  • Polido (técnico): textura brilhante e lisa, porém escorregadia, ideal para ambientes de pouca circulação.

  • Esmaltado: mais resistente a manchas, e pode ser utilizado em áreas de circulação.

  • Natural (fosco): simulam pedras e madeiras naturais, com toque rústico.


Laminado:


Outro modelo bastante utilizado pelos clientes, o laminado é um revestimento de madeira feito de painel de madeira de alta densidade (HDF). Ele pode ser instalado em qualquer lugar com saliências de no máximo 3mm em área de 1m, e é uma alternativa para quem quer madeira de baixo custo.


  • Não é adequado à umidade, pois áreas molhadas danificam o material.

  • Um piso “quente” é sinônimo de aconchego e propicia um ambiente bem confortável.


Vinílico:

Esse piso é comum ser confundido com o laminado, pois ambos são bem semelhantes, sua diferença está na produção a partir de PVC. Sua instalação precisa ser feita em uma superfície nivelada corretamente, diferente do laminado. São fáceis de limpar, bem resistente a manchas e material de longa durabilidade.
  • Conforto acústico: evitam o som de sapatos (ideal para apartamentos).

  • Térmico: controlam a temperatura do ambiente.


Pastilha:

Geralmente utilizadas em ambientes externos, as pastilhas possuem grande variedade de cores, formatos e são ideais para ambientes com umidade. Por sua versatilidade de materiais, compõem a decoração de forma bem alternativa, em que pode optar por mescladas ou mosaicos e dar cor ao seu lar.
  • Vidro: mais brilhantes e fundas quando expostas à luz, mas escorregadias.

  • Cerâmica: mais básicas, menos escorregadias e melhor custo-benefício.

  • Porcelana: fácil limpeza, alta resistência, sendo brilhantes, acetinadas, rústicas e esmaltadas.

  • Inox: baixo custo, livre ferrugens, alta durabilidade, acabamento metalizado.

  • Resinada: adesivas, resistente aos raios UV e umidade, e de fácil instalação.


Granito:

Piso frio de alta resistência, esse revestimento “esconde” a sujeira, e diante do mármore é mais barato. Pode ser aplicado em locais de alta circulação por conta da sua resistência e durabilidade, além de ter fácil limpeza e manutenção. Ideal para lugares quentes, que se adequam melhor a essas temperaturas.
  • Oferece requinte e beleza tanto para áreas internas como externas.


Mármore:

Composto por um dos componentes do calcário, o piso de mármore é feito de calcita, e é perfeito para regiões de altas temperaturas por ser um piso frio. É menos resistente à impactos que o granito e o porcelanato, e de valor mais elevado, mas é mais higiênico, uma vez que é possível remover a sujeira mais fácil.
  • A instalação quando bem feita, não aparenta a junção de suas peças, e de longa duração.

  • Deve-se utilizar a impermeabilização pois o material é de alta absorção, podendo manchar com gordura, vinho ou demais produtos.


Cimentado:

De fácil aplicação, o piso cimentício é ideal para quem quer um estilo rústico e industrial na decoração, sua cor de concreto dá a impressão de inacabado. Ele é produzido da mistura de água, cimento e areia, finalizado com pó de cimento, mas atualmente no mercado já existem produtos prontos para aplicação desse revestimento. Para melhor acabamento, é importante aplicar resina acrílica por cima, para evitar rachaduras e promover maior durabilidade.
  • Superfície lisa, sem interferências visuais, não é necessário utilizar rejunte.

  • Alta resistência, adaptável para áreas internas ou externas, baixo custo.


Assoalho de madeira:

Esse revestimento é um dos mais caros do mercado por ser produzido com madeira de lei ou nobre (maior custo, qualidade e resistência diante de outras). Sofre menos interferências de cupins, insetos e umidade, e proporciona luxuosidade e conforto, por ser um piso quente.
  • Isolante natural: que protege o ambiente tanto do frio como do calor.

  • Higiênico: não acumula ácaros e elementos alergênicos.



Ladrilho hidráulico:

Fabricados de forma artesanal, esse revestimento é feito a partir de pó de mármore, cimento e corantes, e por isso, seu custo costuma ser alto. Possui grande variação de modelos, e a decoração fica bem personalizada com esse material.
  • Bem resistente e de fácil manutenção, somente com sabão neutro e cera para proteger e conservar.

  • Necessita de mão-de-obra especializada para aplicação.


Agora que você já sabe quais são os tipos principais de revestimentos presentes no mercado, vamos adequar tudo isso às suas necessidades. 3 passos de como escolher:


1) Pense no cômodo que quer aplicar o revestimento, levando em conta:

  • Umidade, exposição a intempéries climáticas, uso diário, circulação, limpeza e manutenção.

  • Seu orçamento, valor por m² disponível, mão de obra para aplicação.

  • Objetivo da decoração, se seguirá um estilo específico, combinação de texturas, objetos decorativos e o mobiliário.

  • Tipo de instalação, condições do piso ou contrapiso já existente.


2) Considere o piso e suas características:

  • Se é ideal para áreas externas ou internas (ou ambos).

  • Se há capacidade de resistência e abrasão (desgaste por contato).

  • Sua porosidade (capacidade de absorção de água no material) e impermeabilização.

  • Temperatura do ambiente, se é possível ter pisos quentes ou frios.


3) Identifique suas necessidades:

  • Capacidade antiderrapante para segurança dos usuários e a área pretendida.

  • Pisos para pets, que tenham maior durabilidade, fácil limpeza, resistentes a umidade, e não sejam lisos. Melhor indicação é o vinílico.

  • Pisos que não façam barulho, principalmente em apartamentos.

  • Tamanho do imóvel, se é necessário pisos que proporcionem amplitude (tons claros e o mesmo piso para integrar ambientes - porcelanatos e vinílicos).


Verificando todas essas questões, seguindo as indicações acima sobre cada piso, é possível escolher o melhor revestimento para o seu imóvel, adequando suas condições e suas necessidades.


Além disso, os preços variam de fornecedor e material, mas é essencial que compre apenas de revendedores autorizados, confiáveis e sólidos no mercado, que dêem garantia do produto, evitando assim, dor de cabeça na entrega, aplicação e condições do material.


Os pisos possuem uma infinidade de cores, acabamentos, formatos e materiais, por isso é importante consultar um profissional de arquitetura antes da compra do seu revestimento, pois ele vai te ajudar a calcular a metragem do piso necessário e indicar a melhor opção para as suas necessidades e decoração.


 

E ai? Curtiu o conteúdo de hoje? Espero que tenha gostado e te ajudado, e se precisar de mais dicas sobre pisos e revestimentos, é só me chamar que a gente conversa!


E fique de olho no próximo post aqui do blog, que vou te esclarecer a dúvida sobre planejar ou não planejar, eis a questão! Tudo isso para te ajudar a fazer as melhores escolhas de móveis em todos os ambientes do seu cantinho 💛


Aproveite e assista esse vídeo que te conto tuuudo sobre como aplicar revestimento e os diferentes tipos de paginação para você

se inspirar e escolher o melhor pro seu cantinho!

Se inscreva para receber conteúdos exclusivos e dicas mágicas como essa :)


Comments


bottom of page